Follow by Email

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

INFÂNCIA ROUBADA


Garoto de sete anos furta casa vestido de Batman em São Paulo


AFONSO BENITES
DE SÃO PAULO
Vestido com uma camiseta do super-herói Batman, um garoto franzino, de sete anos, invadiu uma casa e a saqueou na noite de anteontem na zona leste de São Paulo. O menino teve a ajuda de dois garotos de 12 anos.


Quando deixavam o local, os três foram apreendidos pela polícia e entregues aos pais no final da noite.
Segundo a polícia, por volta das 18h o grupo tocou a campainha da casa, no Jardim Helena, na região de São Miguel Paulista, mas ninguém atendeu.
Um vizinho apareceu na rua e disse que não adiantava insistir porque as duas moradoras da casa, que são mãe e filha, estavam viajando para o Nordeste. Os três agradeceram e saíram
caminhando.
Uma hora mais tarde, o mesmo vizinho ouviu barulhos na casa e, quando se aproximou do portão, viu dois dos três jovens pulando o muro de dentro para fora. Ele ligou para a PM que conseguiu apreender os três.
Conforme policiais militares que atenderam a ocorrência, os jovens invadiram a casa pulando o muro de outros dois imóveis. Eles arrombaram a porta da cozinha e entraram em todos os cômodos da casa, um sobrado conjugado de classe média baixa.
Dos quartos e da sala, levaram dois laptops, quatro celulares, uma aliança de ouro, um controle de videogame, um rádio automotivo e uma câmera fotográfica. Antes de saírem, comeram os biscoitos que estavam em um armário da cozinha.
"Eles levaram tudo o que podiam carregar. Se fossem mais fortes, teriam levado mais coisas", disse o vizinho que chamou a polícia.
Ao serem detidos, os jovens admitiram que entraram lá para furtar a casa.

Zé Carlos Barretta/Folhapress
Rua no Jardim Helena, na zona leste de São Paulo, onde casa foi saqueada por menino de sete anos

PUNIÇÃO
Os policiais que registraram a ocorrência chamaram os pais dos garotos e disseram que os três deveriam ser apresentados à Vara da Infância e Juventude até o fim desta semana.
Como cometeram um ato infracional sem violência ou grave ameaça e não tinham registros anteriores, os dois adolescentes de 12 anos não foram encaminhados para uma unidade da Fundação Casa (ex-Febem).
O menino de sete anos, conhecido no bairro por ser arruaceiro, não poderia ser levado para unidade de internação porque o ECA (Estatuto da Criança e Adolescente) prevê que só podem ser internados maiores de 12 anos.
Seus pais não foram localizados pela Folha ontem.

( Matéria publicada no Site www1.folha.uol.com.br - em 17/01/2013).

Nenhum comentário:

Postar um comentário