Follow by Email

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

QUEM É VOCÊ?


Hoje me deu vontade de falar de algo que é simples. Não apenas parece, mas realmente é.
Eu que demorei a viver isso de fato na minha vida.

“Problemas acontecem. Faz parte do viver. Mas problemas se resolvem”.

Sim, podem demorar, podem requerer mais do nosso agir, envolver e pensar, mas se resolvem.

Já passei muitas noites em claro pensando, remoendo, sofrendo angustiada,  achando que havia perdido o norte, que não ia dar certo, que mais uma vez aconteceu errado comigo, que a grama do vizinho é verde e linda e a minha uma lástima, que a vida é injusta,  lamentações sem fim, sem saber por onde recomeçar, enfim...

Mas vi que uma coisa eu fazia: Eu seguia em frente.

Apesar do “sentimento” de que  “ ia dar errado”,  de que o problema era difícil, trabalhoso de resolver, que teria que ter paciência pra resolvê-lo, eu não ficava parada e desistia.  Contraditório isso não é?

Se você então me perguntar o que me fazia caminhar, mesmo achando que não ia dar certo, eu não sei responder com certeza, pelo menos por agora.

Mas  talvez isso não seja o importante neste momento.

Acredito que um bom começo  é conhecer quem somos de verdade e aquilo que precisar ser mudado, a gente mudar.

Engraçado quando a  “cortina” cai e a gente percebe quem a gente realmente é, como somos e agimos.

Quando me percebi tão negativa, descobri que não gostava de mim assim e que eu não queria continuar sendo assim.  E se eu não gostava do que via, quem poderia gostar?

Optando por não mudar somente espantaria as pessoas do meu convívio.

E não, não é muito fácil a gente se deparar com o que somos.  Às vezes a gente tenta até dar uma fugidinha para não encarar nosso eu verdadeiro, nos enxergar sem máscaras.

Às vezes dói, mas ter esta coragem de ir fundo em si mesmo é libertador.

A gente também não consegue mudar da noite pro dia, mas o simples fato de reconhecer quem somos e  desejar viver de outra forma já faz muita diferença.

A gente começa a ter mais cuidado e passamos a controlar nosso "reagir automático", em resposta a determinada ação, fato, etc.

Passamos a exercitar " o agir de forma diferente". Vai levar um tempo. A gente “ se pega” no velho hábito por vezes. Mas olha, isso é normal. Não é o fim do mundo nem somos fracassados por não conseguir sempre, de imediato. Estamos no processo e ter consciência dele e do tempo que cada um precisa, nos ajuda a controlar a ansiedade  de querer ver uma mudança já, aqui e agora. Se conscientizar disso também faz parte da mudança.

Como ainda estamos planejando 2012, um bom projeto  para executar este ano é: Conhecer mais de mim. Um autoconhecimento sem medo, sem máscaras, sem culpa, ainda que me depare com alguém que eu não gostaria de encarar, pois  somente ao encarar este alguém que posso compreender o que ele precisa pra se tornar alguém melhor, pra ele mesmo e pra quem convive à sua volta.












Mas e você? Quem é você mesmo?
Bom Fim de Semana!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário